Instituto Brasil Solidário
Instituto Brasil Solidário
English Version Site em Português Nossas fotos no Flickr Siga-nos no Twitter Curta nossa página no Facebook
Área Restrita Área Restrita
Como Ajudar
02/11/2018

Instituto Brasil Solidário, com atual sede administrativa no Ceará, é eleito uma das melhores ONGs do Brasil

“Com ações multiplicadas em escolas das 5 regiões do Brasil, o Instituto Brasil Solidário acaba de receber a maior premiação do terceiro setor brasileiro, promovida pelo Instituto Doar e Rede Filantropia”

O Instituto Brasil Solidário, que atua com projetos voltados para a educação de qualidade no ensino público, acaba de ser reconhecido como uma das 100 Melhores ONGs do Brasil na segunda edição do Guia Melhores ONGs. O Prêmio é uma iniciativa promovida pelo Instituto Doar e Rede Filantropia, criado com a proposta de valorizar as organizações filantrópicas que se destacam pelo trabalho em prol da sociedade com boas práticas de gestão e transparência.

O anúncio foi feito em uma cerimônia realizada em São Paulo nesta quinta-feira, dia 1 de novembro, no Museu de Arte Moderna, no Parque do Ibirapuera. Segundo a organização do Prêmio Melhores ONGs, para selecionar as 100 melhores entre as mais de 800 mil instituições sociais no país e cerca de 2.500 inscritas em 2018, a comissão julgadora avaliou critérios como a causa e estratégia de atuação, representação e responsabilidade, gestão e planejamento, estratégia de financiamento, comunicação e prestação de contas à sociedade, entre outros. Fazendo uma análise completa dos processos administrativos, contábeis, financeiros e até de comunicação das organizações sociais que participaram da premiação.

Para o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, o Prêmio reforça a legitimidade e seriedade do trabalho promovido por organizações sociais de todo o Brasil, além de permitir uma visibilidade importante para atuais e potenciais doadores.

“Receber uma premiação como essa é receber uma chancela de que não só estamos na direção certa, fazendo um trabalho importante para a sociedade como um todo, mas também estamos conseguindo um trabalho de excelência na gestão administrativa, que garante uma segurança e confiança para os nossos parceiros e financiadores sobre a importância desse investimento social que efetivamente gera impacto na sociedade. Em 2016 fizemos uma grande aposta com a mudança de nossa sede ao Estado do Ceará, com o objetivo de estarmos mais próximos do impacto de nossos projetos principalmente na região Nordeste, além de traçarmos novas estratégias para escala nacional de nossas ações. Ao meu ver o reconhecimento mostra ainda que fizemos escolhas certas nesse sentido, uma vez que os projetos atuais caminham – todos – para contribuições e respostas em políticas públicas federais, como é o caso da educação financeira e educação ambiental frente ao desafios impostos na Nova Base Nacional Comum Curricular”, ressalta Luis.

Este ano, o Instituto Brasil Solidário completa 20 anos de trajetória da primeira incursão realizada em campo (Expedição Trilha Brasil). Ao longo desse caminho, foram 1.032 escolas trabalhadas, 47.255 alunos beneficiados diretamente e 16.122 professores capacitados em formações s presenciais. São mais de 170 municípios impactados com ações do Instituto em todo o Brasil, apontando que é possível acreditar na transformação social e sustentável por meio da educação!

 

FIIS (FESTIVAL DE INOVAÇÃO E IMPACTO SOCIAL)

Logo após a noite de premiação das 100 Melhores ONGs do Brasil, começa em Poço de Caldas (MG), a primeira edição do Festival de Inovação e Impacto Social (FIIS), que surge com a proposta de reunir em um só lugar líderes de organizações do terceiro setor, negócios sociais, investidores ligados a finanças sociais e grandes empresas numa programação intensa entre os dias 02 e 07 de novembro.

O Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, integrante da Rede Folha de Empreendedores Sociais/Fundação Schwab, foi convidado para compor a mesa de debates do Painel “Educação em Escala: Como fazer dos bons exemplos e modelos a regra no sistema educacional”, que acontece no dia 04 de novembro, às 14h, dentro da programação do FIIS.

O debate contará com a participação de nomes como Renato Janine Ribeiro (ex-ministro da Educação), Cybele Amado (Presidente do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa – ICEP) e Tião Rocha (Diretor-presidente do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento – CPCD).

Na ocasião, o Instituto Brasil Solidário apresentará duas abordagens de ações educacionais que vem gerando grandes resultados, não só em escolas do Ceará, mas já com expansão em outros Estados do Brasil. A primeira ação se refere ao Projeto com os Jogos de Educação Financeira: Piquenique e Bons Negócios, que surgiu com um conceito de projeto piloto, iniciando as atividades em 90 escolas do Ceará e agora avança para uma nova etapa de expansão da produção em escala, devido aos ótimos resultados apresentados em 2018. O projeto que já alcançou cerca de 20 mil alunos, está sendo promovido pelo Bank of America Merrill Lynch, com realização das ações nas escolas pelo Instituto Brasil Solidário.

“Nós tivemos grandes resultados a partir das ações do projeto com os Jogos de Educação Financeira, e a ideia é mostrarmos os passos de como foi feito todo o processo do desenho piloto, que está acontecendo no Ceará e agora, como está sendo pensada a questão da produção dos jogos em escala e expandindo para outras regiões do Brasil, envolvendo inclusive a Estratégia Nacional de Educação Financeira e o MEC”, ressalta Luis.

Outra ação que será apresentada no debate, traz uma temática que vem sendo agregada em todas as atividades do Instituto, mas que sempre é muito solicitada dentro e fora dos espaços escolares: Educação Ambiental. O Instituto conseguiu sistematizar um “Kit de Práticas de Educação Ambiental”, apresentando um passo a passo de atividades que são multiplicadas em escolas de várias regiões do Brasil, inclusive somente com acesso ao material, que já inclui sequências didáticas, orientações de plano de aula e até atividades efetivas com participação da gestão pública municipal.

No momento em que se debate a Política Nacional de Resíduos Sólidos e a nona BNCC, buscando alternativas efetivas de mudança de comportamento seja na zona urbana ou rural, o material do Instituto, apresenta várias soluções para reutilização de materiais que seriam descartados, e através de atividades educacionais podem ser matéria prima para várias ações em sala de aula.

 

DOAR, ATRAVÉS DO IMPOSTO DE RENDA

Muitas pessoas desconhecem, mas através da Lei Rouanet (Lei 8.313/91) é possível destinar parte do imposto de renda para instituições e projetos de fomento à arte e cultura no Brasil. Esse benefício fiscal está à disposição de qualquer cidadão, seja pessoa física ou jurídica, e tem ajudado a manter projetos importantes de impacto social no país. A lei permite que o contribuinte, ao fazer a declaração de renda completa, tenha o valor investido ressarcido no ano fiscal seguinte ao ano do incentivo, na forma de abatimento ou restituição no Imposto de Renda, ou seja, ele contribui socialmente e ainda paga menos à Receita Federal.

Segundo Luis Salvatore, muitas pessoas não conhecem sobre a lei e deixam de participar por falta de informação.

“Muitas pessoas possuem a vontade de ajudar, ou querem destinar seu  imposto a uma ação de impacto que possa acompanhar de perto, mas não sabem como podem contribuir com os projetos sociais, então é muito importante divulgarmos mais sobre a Lei Rouanet, no caso do Instituto, esses recursos são fundamentais para darmos continuidade as atividades que hoje já são multiplicadas em escolas de várias regiões do Brasil. Além disso, é um mecanismo interessante aonde você pode decidir (e acompanhar de perto) para onde vai o uso de parte do seu IR”, ressalta.

Através desses mecanismos de doação, com ajuda de pessoas físicas e jurídicas, o Instituto Brasil Solidário, por meio de um Plano Bienal, segue promovendo ações de Educação, Arte e Cultura em escolas da rede pública de ensino em várias regiões do Brasil. Só este ano, foram realizadas oficinas gratuitas com atividades de Artes envolvendo desde Oficinas de Teatro de Sombras, Artes Cênicas, Pintura e Desenho, Xilogravura, Música, Patchwork até formações em produção audiovisual, com oficinas de fotografia e rádio escolar para mais de 400 educadores de Cascavel, Pindoretama e Beberibe, no Ceará.

IBS EM NÚMEROS

  • 176 cidades impactadas;
  • Em 21 Estados;
  • Das 5 regiões do Brasil.
  • 270 bibliotecas montadas;
  • 1.032 escolas trabalhadas;
  • 47.255 alunos beneficiados;
  • 16.122 professores capacitados.
  • 280.000 beneficiários diretos.
  • 4.200.000 beneficiários totais.

 

Instituto Brasil Solidário – Selo Melhores ONGs Brasil 2018

Como fazer a doação!

Plano Bienal Brasil Solidário 2018-2019 (aprovado no artigo 18)

PRONAC: 17 7488

 

Instruções de Depósito*:

Instituto Brasil Solidário – IBS

CNPJ: 07.456.934/0001-81

Banco do Brasil – 001

Ag. 6969-8

C/C: 20410-2

 

Maiores informações sobre os procedimentos:

http://www.brasilsolidario.com.br/como-ajudar/doacoes-incentivo/

*Conta auditada pelo MINC e Banco do Brasil, exclusiva para realização do projeto pela Lei Rouanet. Envio do comprovante do depósito obrigatório para controle no MINC para administrativo@brasilsolidario.org.br

 

Mais informações para a imprensa:

Gabriela Martins – Assessora de Comunicação

Telefone: (85) 9 99227266

gabrielamartins.jornalismo@gmail.com

  • Nossas fotos no Flickr Siga-nos no Twitter Curta nossa página no Facebook
Sede Administrativa: Avenida Eduardo Sá, 55 – Centro – Eusébio, Ceará – 61760-000 - Whatsapp. +55 (11) 99104-9063
Todos os direitos reservados. Favus Design For Business.